quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Será que o amor vence tudo?

Fazer as nossa pequenas funções diárias com amor e dedicação é o melhor caminho para a felicidade, por mais simplórias que sejam.

E posto isto, lembrei-me agora de, em conversa com alguém, perguntar:
- Mas como é que se consegue ensinar (determinada matéria) a alunos irrequietos, endiabrados...?
A resposta que obtive do outro lado, deixo-me boquiaberta e a refletir:
- Acho que é com amor....

E esta hein?

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

À deriva...

Não quero vir para aqui dar desculpas da minha ausência bloguista, mas  a sério, ando um pouco à deriva. O blogue traduz um pouco daquilo que se vai passando na minha vida...

Não é que ande mal mas sinto-me estagnada e isso cria em mim uma certa revolta. Tenho tanto para dar, tanta energia, um gosto enorme de aprender e isto parece que não ata nem desata. Não sei mesmo como dar a volta!

Também ninguém me disse que o caminho ia ser reto! Nada corre como nós queremos ou planeámos, e isso é bem verdade...

E depois da tempestade, quero acreditar que virá a bonança! Dizem que quem procura encontra... Enfim, dúvidas e mais dúvidas existenciais....


sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Lavar os dentes e gomas

Lavar os dentes e gomas é uma combinação perfeita, não acham?

Eu disse à minha pirralhita:
- Carolina tens de lavar os dentes pois hoje já comestes muitas gomas!
Responde-me ela (depois de lavar os dentes):
- Ó mãe, eu já lavei os dentes e agora posso comer mais gomas, pois é mãe?

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Teoria Estouvada #25

Os seres humanos são estranhos... Não temos uma ficha que nos ligue à corrente mas estamos sempre ligados, sempre a tirar conclusões, a fazer elações, juizos de valor, emitir opiniões, tecer conclusões.
Por isso é que eu digo:

É tão difícil desligar o complicómetro que é mais fácil usá-lo para julgar os outros!

Esta coisa dos cheiros...

Não sei se vocês têm, vá lá, nem sei como diga, esta coisa dos cheiros. Sou pessoa com alguma sensibilidade para a coisa...

Eu tenho de confessar. Adoro o cheiro da minha filha. Do cabelo, do corpo mas em especial (e isto não é nenhuma pancada) dos pés dela. A sério que adoro cheirar-lhe os pés... Claro que isto dá sempre risota e galhofada...

Gosto imenso de cheirar o pescoço do meu respetivo (não sou uma vampiresca) e se vier acompanhado da barba acabadinha de fazer misturada com o after shave ou um pouco de perfume ainda melhor...

Consigo perceber se o meu marido andou nos copos com os amigos apenas pelo cheiro...

Reconheço e familiarizo-me com cheiros de certas pessoas...

Adoro certos cheiros e não consigo explicar de onde veêm...

Será esta coisa dos cheiros um sexto sentido?



terça-feira, 14 de outubro de 2014

Pequenos Grandes Seres

Existem neste mundo pequenos grandes seres que nos dão grandes lições. Só para dizer que adorei... Palavras para quê? A imagem diz tudo...


Estranha Sensação

Há em dias em que sinto que me arrasto por entre as horas, por entre os minutos, por entre os segundos...

Nem sei se vivo ou sobrevivo... Tudo passa a correr... Tudo é efémero... Tudo é emergente... Tudo vibra... Tudo corre... Tudo foge...

Se estás, estás! Se não estás, já foste! Que estranha sensação...

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Pensamento do dia #20

Com a condição de mãe que felizmente tenho, deparo-me com situações em que o meu pequeno ser mede forças comigo e testa-me até ao meu limite. De tudo aquilo que já passei posso dizer que:

Educar é a tarefa mais difícil do mundo mas também a mais bela...

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Orai e vigiai!

Quando lia esta frase, há uns tempos atrás, só pensava nela no sentido religioso, isto é rezar e estar atento ou seja não cair em tentação.

Atualmente, vejo-a num sentido mais amplo, aplicável às nossas vidas diárias! Isto é: orar entendo como meditar e refletir! Vigiar preconizo como estar atento sem perder o controlo.

Tudo isto para quê?  Para podermos fazer a nossa caminhada serenamente com todos os seus obstáculos, contrariedades e surpresas... Quem é que nunca se descontrolou? Quem é que nunca partiu a loiça toda? Quem é que nunca ofereceu resistência às surpresas más da vida e se revoltou? Porquê a mim? Porquê eu?

Tudo tem uma explicação... Mais tarde ou mais cedo, nós vamos perceber! A nossa vida tem um propósito, que é a nossa evolução enquanto seres humanos, enquanto seres espirituais que somos! Cada um de nós é responsável pela sua caminhada!

Fica a reflexão...

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Trabalhos de Casa!

Carolina, depois de um dia de infantário chega a casa e diz (literalmente toda excitada e aos gritos):
-Mãeeeeeeee! Tenho trabalhos de casa para fazer contigo! (Isto porque de vez em quando ela vê-me a ajudar a prima mais velha)


Mmmmmmm que emoção! Quero ver se este entusiamo se mantém quando for mesmo a sério! De salientar que a minha piquena tem três aninhos!

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Mais uma...

Mais uma semana que chega
Um dia que passa
A chuva caí
Depois pára
O sol vem,
Depois aquece
A tarde enternece
A noite chega
A lua adormece
E o tempo arrefece

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Paradito, paradito...

Depois de ter começado o blogue com uma grande alegria e emoção porque era uma forma de me libertar, dizer aquilo que me ia na alma, de disparatar, de vociferar ou simplesmente contar as peripécias da minha piquena, segue-se uma fase mais introspectiva...

A culpa não é do blogue é mesmo da dona... Mas pronto, para já, anda (e espero que não por muito tempo) paradito, paradito...

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Feelings...

Hoje sinto-me assim, mais uma vez nostálgica, sem ver o fim do túnel.

Mais um ano em que não fiquei colocada, em que existem enormes atrocidades e atropelos no concurso de professores. Isto vai de mal a pior....

Só queria mesmo uma oportunidade noutra área... Estou completamente fatigada, sinto-me no meu limite...

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Pensamento do dia #19

Até à data o dia tem estado a correr-me mal e só me vem à mente este bendito pensamento, que não sei bem quem o escreveu:

"Ajuda-te e o céu te ajudará!"

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Setembro, Setembrinho...

As férias já foram e parece que ainda não me consegui organizar! Tenho tanto e tão pouco para fazer! Que coisa mais estranha... A minha cabeça dá voltas e mais voltas... Que desassossego...


sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Aceitar e... Sorrir

Ontem, o mundo perdeu uma força da natureza! Uma menina de cinco anos que lutava contra um cancro. Um exemplo de boa disposição, simpatia e força de viver. Apesar de não saber todo o teor da história a frase que mais me tocou foi:

Aceitar e Sorrir

Grande lição! Realmente os nossos melhores professores são mesmo as crianças! E reclamamos nós de quê?

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Apetece-me mandar tudo à m---a

Lá venho eu com as minhas lamúrias sobre os professores. Quem não é e não tem ninguém próximo acho que é difícil compreender estes dramas.

Concurso em cima de concurso. Tudo às escuras. Parece um euromilhões! Tempos apertados! Erros informáticos! Secretismo absoluto! Concorres e a probabilidade de existirem vagas é diminuta... Nem sabes para o que concorres. Que desgaste... Ontem até se abateu sobre mim um cansaço estranho. O meu rosto transparecia exaustão. Parecia que tinha estado um data de dias sem dormir.

É mesmo para nos levar à pura da loucura... Para desistirmos, diminuirmos as estatísticas...Estou cansada e desanimada! Não quero ir para longe da minha filha... Só queria um trabalho certinho e aproveitar o resto com a família.

Para que é que eu tenho uma licenciatura? Para isto? Para ser maltratada e desrespeitada e nem sequer ter oportunidade de mostrar o meu valor noutras áreas porque tenho estudos a mais...

É mais um desabafo negro é certo! Mas é mesmo assim que me sinto... Nem me apetece aceder à plataforma e concorrer... A sério....

 Não quero falar mal dos que se encontram no poder mas faz-se um concurso, ocorrem reclamações e de ano para ano é cada vez pior.

Ainda não cheguei ao meu limite mas pouco falta... Se eu pudesse mandava toda esta fantochada à m---a.

Desculpem o calão!

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Meu... e do Mundo

Conversa com a Carolina sobre um amiguito especial do infantário (que reviu no primeiro dia):

- Carolina, o M..... é teu?
- Sim! Meu e do Mundo!

Frases de Férias

Uma das coisas negativas das férias foi ter de lidar com algumas birras da piquena e ouvir frases como:

- Não gosto de ti! (Imensas vezes e em qualquer lugar)

- Não quero! (No meio de gritos e choradeira)

Enfim, acho que faz parte do crescimento!

Estou de volta... Acho eu...

O mês de Agosto foi para mim e para muitos conterrâneos deste País um mês de férias. Aproveitei à fartazana o calor do sul, a família e os amigos. Foi tão, mas tão bom.... E agora é regressar à minha possível rotina.

Foi um mês repleto de emoções em que descobri e conheci um pouco mais da minha pessoa. Estas coisas de sofrer por antecipação e não aproveitar até ao fim... Muitos de nós somos assim, não é verdade? Mas para quê ser assim? Não vivemos, não deixamos viver e não estamos presentes...

Mudar é muito díficil... Mas vai-se tentando...

Desejo a todos aqueles que me visitam um bom regresso ao trabalho. Muita calma, muita paz, muita saúde, muita energia e pensamento positivo!

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Mês da Preguicite

Agosto é por excelência o meu mês da preguicite! Espero que compreendam a minha falta de assiduidade ao blogue...

A Capital

Estive de semi-férias na Capital, se é que assim lhe posso chamar. Nunca a tinha visto e percepcionado assim, com olhos de ver.

Um cidade cosmopolita, cheia de vida com muita zona histórica à mistura, muita coisa para ver, muita coisa para conhecer, sempre em movimento... Foi muita informação recepcionada!

Claro que o trânsito e o nível de vida é o que mais me assusta nesta cidade! Pois ela até tem o seu encanto! Ficou a vontade de regressar como uma verdadeira turista e conhecer um pouco mais...

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Tola Vaidade

Nesta fase mais introspectiva da minha vida dou por mim a pensar naqueles momentos em que fiquei vaidosa, orgulhosa ou até fui grandemente enaltecida perante certos acontecimentos... Eu, considerar-me superior aos outros, melhor que os outros, mais bem sucedida que os outros...

Dou por mim a sorrir destas atitudes! Para quê e porquê? Vejo agora que eram atitudes tolas, parolas e mesmo idiotas! Ninguém é superior a ninguém!  Somos feitos da mesmo matéria! Ninguém vai estar eternamente no pedestal, nem ninguém vai estar eternamente na lama! Nada dura para sempre!

Quando actualmente alguém que pela minha jornada passou finge que não me conhece ou pelo contrário adquire um ar superior... Eu não condeno... Já fui assim... Apenas me rio interiormente... É a tola vaidade falando...

terça-feira, 29 de julho de 2014

Cheiro a Férias

Hoje, só sei dizer que está um dia brutal, com um doce cheiro a férias! Agora só quero concluir algumas tarefas (uma delas o concurso de professores, até me dá azia, quando falo nisto, chiça) e voilá pelo menos para já ter a minha famelga junta e depois férias...

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Já chegou...

Depois de tanto banzé! Ele veio de mansinho, sem avisar... A roleta russa dos professores de segunda: concurso para manifestação de preferências para os vulgarmente chamados de professores contratados. Mas da maneira que isto está as esperanças são ténues!


Não sei porquê dá-me sempre um friozinho na barriga... Quem me dera poder dizer adeus a isto tudo... Estou cansada! Só quero algo certinho e a minha família junta! Será pedir muito?

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Necessidade de Expressão

Não sou uma fanática das redes sociais mas gosto como qualquer cidadão comum de dar umas espreitadelas aqui e acolá. Acho piada às fotos e até me sinto solidária com alguns desabafos.

Há, no entanto algo que não me entra ou então existe tanta, mas tanta necessidade de se exprimirem que zás, apanham a rede social e vem por ali abaixo uma enxurrada de desabafos que até dói...

Malta, pessoal, quem é que escreve no facebook: "Tou com período"; "Tou com diarreia", "Dói-me a cabeça"? Mas quem é que quer saber estas coisas? A sério não posso com isto! Qualquer dia, alguém ainda escreve por lá: "Agora vou fazer o amor" ou "Estou a trair o namorado" ou outras coisas que penso mas não escrevo...

Enfim, ou não existe um diálogo em casa, ou não têm mesmo ninguém para falar, ou descobriram a maravilha que é o facebook ou estamos todos juntos mas completamente isolados ou têm mesmo muita necessidade de se expressarem ...

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Adeus Chupeta...

Mais uma etapa que a minha piquena vence! Este fim de semana, a dita cuja ficou esquecida em casa dos avós e vai dái já não a fomos buscar...

Birra para aqui, birra para acolá, choradeira (sorte, que foi só na primeira noite)... Agora, antes de adormecer, canta, fala, uma verdaeira tagarela! Mas pronto, mais uma etapa!

Aos três anos e picos de idade deixa a chupeta, que pelo que me parece andava a deixar já umas marquitas na língua. Há males que vêm por bem!

Ditadura e Desumanismo

Eu sou professora ou pelo menos considero que o fui durante alguns anos e vejo tudo o que se está a passar como uma verdadeira atrocidade e desrespeito por esta classe.

Mas, muito sinceramente o que eu vejo e revejo nas redes sociais é uma grande hipocrisia, uma falta de carácter, uma verdadeira canalhada e cada um se acha com razão e põe-se para lá a discutir o sexo dos anjos. Que totós! Vê-se nitidamente que somos muitos e de diferentes classes sociais...

Os professores que já estão efectivos, obviamente que não querem perder o lugar. Muitos até aceitaram vigiar os colegas e corrigir as ditas provas porque podem evidentemente estar a viver situações complicadas em termos finaceiros. Já pensaram nisso? Outros fazem-no por maldade. Enfim...

Quanto aos outros que têm que se submeter a esta humilhação... Nem sei que diga! Andaram na universidade a fazer o quê? A gastar dinheiro aos pais?

O actual Ministro da Educação é um estratega. O fulano divide para reinar... E assim vai conseguindo levar o que quer avante. Nunca vi tamanho desumanismo e depois fala e diz as coisas tão convictamente que até parece que é bom para a educação!

Vivemos numa democracia camuflada em que nos meandros dela vai surgindo a ditadura! Será que já não é o povo quem mais ordena? Ou isto são apenas manobras de distração para outras coisas mais importantes?

segunda-feira, 21 de julho de 2014

sábado, 19 de julho de 2014

Zangadisses

A avó esta aborrecida com a neta porque esta fez uma asneira e está a fazer-lhe cara feia. A Carolina para se redimir diz-lhe:
- Ó avó eu não gosto mas gosto!
E agarra-se ao pescoço dela para a encher de beijos. (Isto porque antes lhe tinha dito que não gostava dela.)
E esta heim?

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Estou feliz...


Estou feliz porque não quero pensar em tristezas.
Estou feliz porque quem emana bom atrai bom.
Estou feliz porque sou grata.
Estou feliz porque amo tudo o que tenho.
Estou feliz porque  a sorte me favorece
Estou feliz porque gosto de mim.
Estou feliz porque amo e sou amada.
Estou feliz só porque sim!

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Férias e o Desempregado Português

Não sei se ria ou se chore. O que eu sei é que oiço cada notícia na televisão que apesar de tola não deixa de fazer um certo sentido.

Por estes dias ouvi que os que mais fazem férias cá dentro, no nosso querido Portugal à beira-mar plantado são os desempregados. Então os desgraçados que ficam sem trabalho é que mais estimulam a economia do País? Não dá para acreditar...

Mas convenhamos que qualquer desempregado português, pelo menos aqueles que se prezam, arranjam logo um biscatada para poderem sobreviver neste País. Sim, se fossem a descontar nem para comer dava. Depois pegam nos seus míseros tustos e lá vão eles, esses doidivanas, por Portugal afora, estoirá-los e promover a economia...

É caso para pensar: O que seria de Portugal sem os desempregados?

terça-feira, 15 de julho de 2014

Frase engraçada

Por estes dias, ouvi ou li (já nem sei bem) o seguinte:

Pai nobre, filho rico, neto pobre

E eu só penso que isto é mesmo cíclico. Tantas fortunas que vemos desmoronarem-se numa única geração que outra se esforçou tanto a conquistar... Divagações apenas...

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Razões para Correr

Nunca pensei em fazer da corrida o meu hobbie mas sempre que não corro ao sábado (ou no minimo uma vez por semana) o meu tico e o meu teco não batem bem. Por isso e por experiência própria deixo aqui os minhas razões para correr:
1) Liberta o stress (naqueles momentos não pensas em mais nada, apenas em chegar ao fim);
2) Oxigenar o cérebro (como se faz ao ar livre inspira-nos a sermos mais felizes)
3) Exercita o corpo e melhora a performance (com a brincadeira das corridas voltei ao peso que tinha antes de engravidar, melhor dizendo, ainda menos...)
4) Dorme-se muito melhor (o cansaço é tanto que só queremos uma caminha para dormir)
5) Convive-se (nem que seja um sorriso solidário a quem esteja a correr também)

Por isso toca a tirar essas bundas do sofá e toca a correr, exercitar, qualquer coisa que vos faça sentirem-se bem com vocês próprios!


Vida e seu caminho

Sou um ser insatisfeito por natureza e quando as coisas começam a correr, digamos para o torto, aparecendo pequenas contrariedades e entraves não quero passar para aqui as minhas mazelas...

Também não posso dizer que a minha vida é difícil porque não conheço as outras. Todos nós gostamos de espreitar aqui e ali um ou outro texto na blogosfera e sorrir para não ficar a remoer as nossas próprias tristezas.

O melhor disto tudo é que pelo menos está sol na fora! Uma boa semana para todos cheia de coisas boas!

quarta-feira, 9 de julho de 2014

O Tempo não Pára

Quando ouvi pela primeira vez esta música arrepiei-me! Lembrei-me do que sentiria se deixasse a minha filha ao cuidado de alguém... Fiquei com um nó...

Recordei ainda as histórias daqueles que deixam os filhos para trás por motivos de trabalho. Deve doer tanto! Nem quero imaginar! Não poder ver, tocar e abraçar aquela parte de mim...

Comoveu-me... O tempo não pára mesmo...


segunda-feira, 7 de julho de 2014

Diálogos Piquenos

Conversa matinal com a piquena, a perguntar-lhe se ela conseguia tirar a roupa (um macacão de ganga) para ir fazer xixi, ao qual ela responde:
- Eu sabo! Isto tem botães!

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Wonderful World

O planeta que habitamos é simplesmente maravilhoso! Bom fim de semana!

Por vezes basta apreciarmos estas maravilhas para nos sentirmos de bem com a vida! Não existe espetáculo mais belo...

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Pensamento do dia #18

Existem frases que me impressionam, seja pela simplicidade das palavras ou pela mensagem transmitida. Uma delas que ouvi há uns tempos atrás e me ficou bem presente na mente foi:

" Dar as migalhas que temos àqueles que nem migalhas têm!"

Esta frase mexeu comigo! Por pouco que cada um de nós tenha pode sempre dar alguma coisa, nem que seja um sorriso, um olhar, àqueles que nem isso têm! Sinceramente, dá que pensar....

terça-feira, 1 de julho de 2014

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Rescaldo atraso

Como tinha referido aqui, depois da tão famosa corrida era para vos dar um pequeno feedback!

Sim, consegui correr os meus segundos 10 Km. Se foi duro, foi! Principalmente os últimos três quilómetros, parecia que nunca mais via o fim!

Ontem não consegui dizer nada pois as minhas pernas resfastelaram-se, de tal maneira no sofá que teimavam em não querer sair de lá!

A experiência foi gira, cansativa mas chegar à meta e calcar a passadeira vermelha com uns amiguitos a puxarem por ti, foi bom, muito bom! Sensação de missão cumprida!

Não consegui fazer em menos de uma hora mas pronto cheguei ao fim!

sábado, 28 de junho de 2014

Um apelo...

Ultimamente por estas bandas tenho-me queixado das birras da minha piquena! Queria fazer um pequeno apelo às mamãs que por aqui passam. Digam-me por favor como se lida com a birras! É que hoje já estou num estado de desespero tal... E se nós ignoramos parece que é pior!

Guincha e toda a gente se põe a olhar para ela, atira-se para o chão e esperneia, irrita-se não diz o que quer e atira tudo pelo ar, se nós dizemos sim, ela diz não... Minha nossa.... Parece que tenho um peso em cima dos ombros... Ainda bem que amanhã vou correr...

A preparar-me...

Não tenho corrido nada, feito a ponta de um chavelho e neste preciso momento estou-me a preparar mentalmente para amanhã ir correr, pela segunda vez, dez quilómetros!

Só mesmo eu! Mas já que me inscrevi é aguentar e ir até ao fim. E ainda por cima é para apoiar instituições de solidariedade social. Espero que as minhas pernas não me deixem ficar mal!

Amanhã espero dar o rescaldo desta loucura (se a minha condição física o permitir)!

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Pequenas Coincidências

É tão gratificante ir a caminho de uma boleia e pelo caminho encontrar outra boleia amiga que fica contigo a tagarelar à espera da primeira boleia!

Ainda dizem que não há coincidências! Não há não! Só para quem não as quiser ver....

Birras

Isto do ser mãe às vezes é estranho, confuso, irritante e cansativo!

O dar carinho mas ao mesmo tempo educar! O não ceder quando temos um birra do catano à nossa frente, a atirarem-se para o chão e a berrarem como se os estivessem a matar! Ou então a pôr a comida fora quando contrariados!

Bolas, ontem foi um destes dias! De birras e mais birras! E depois estes pequenos seres sabem tão bem que nos deixam transtornados! Sabem perfeitamente que estamos com os nervos à flor da pele sem saber muito bem como reagir! E testam, testam até ao limite! Como é possível virem assim programados?

São tão pequenos, com aquelas carinhas de inocentes, uma fofura e quando menos se espera...zás...uma birra do tamanho do mundo. Dá vontade de dizer: "Olha, vou acolá e já venho!", depois respirar fundo e contra atacar!

Birra cansa! Acredito cada vez mais que ser pai ou mãe neste mundo não é uma tarefa, mas sim uma grande missão!

terça-feira, 24 de junho de 2014

Não resisto a divagar sobre a Seleção Portuguesa

Não sou muito dada a estas coisas do futebol mas confesso que os jogos que mais gosto de ver são os da Seleção. Isto pela euforia e entusiasmo que se criou em anos precedentes.

No Domingo nem era para ter visto o jogo mas como começámos logo a ganhar, entusiasmei-me e no final já com um sentimento de tristeza ocorre um golito para animar!

Uau, é incrível! Ainda existe um fiozinho de esperança, embora cada vez mais remota. Mas porque é que temos de estar  sempre dependentes dos outros? E não falo só do futebol!

Não teremos nós pernas e capacidades para caminharmos com segurança sem vacilações? Sim, temos a Nossa Senhora de Fátima mas também não pode andar sempre connosco ao colo, certo?

E não venham cá dizer que a culpa é do árbitro ou do clima ou dos adeptos ou do cortador de relva!  Sim, eu sei que a culpa não pode morrer solteira! É mais fácil atribui-la aos outros, não é verdade?

Cada um é culpado pelos actos que comete e mais não digo...

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Boas compras

Às vezes para desanuviar precisamos de comprar umas coisitas! Foi o que eu fiz e correu mesmo bem porque já andam muitos artigos com os preços reduzidos e trazer uns ténis que andava a namorar à algum tempo por metade do preço, sabe mesmo bem! Acrescentando a isto um singelo colar que me cativou assim que olhei para ele por uma quantia também ela singela!

Comprado na H&M pela módica quantia de 7 euros



Comprado na C&A pela módica quantia de 2 euros




Adoro quando vou às compras e encontro o que gosto a metade do preço!

quarta-feira, 18 de junho de 2014

É linda esta cidade!

Esta cidade que eu adoro! Vejam como ela é lindíssima!



Video publicitário feito na cidade de Aveiro! Fabuloso!

Preguicite

A  preguicite da escrita tem-se apoderado da minha pessoa! Não me tem apetecido ligar o computador  e pôr-me a divagar sobre os mais diversos assuntos.

Será do calor? Será do cansaço e da moleza que se vão apoderando de mim e me vencem? Será da minha mente que não pára? Enfim... Tolices....

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Que bela abada!

E já estavámos nós, portugueses, todos entusiasmados com o mundial de futebol, à espera de algo surpreendente e vai daí: quatro zero no pêlo!

Mas pensemos! Por acaso vocês acham que íamos ganhar à Alemanha com a senhora Merkel a assistir? Só se houvesse um milagre. Foi um jogo que reflete o estado do País! Of course que ainda existe esperança, tanto para o futebol como para o País.

Mas, caramba, há necessidade de andarmos sempre aflitinhos? Com as calças na mão? Sempre à rasquinha? Lá ficou o zé povinho cabisbaixo e triste, com uma esperança muito ténue.

Já estava a reviver a euforia que a seleção portuguesa nos tem brindado e vai toma lá: quatro a zero.  Isto nem deu para uns gritos de alegria, umas buzinadelas na rua, uns vivas a Portugal. Não se faz...

domingo, 15 de junho de 2014

Só me lembro...

Estou no norte do país mas hoje só me lembro do calor tórrido do Alentejo e daquela brisa suave sempre a acompanhar, que eu tanto gosto! Que cheirinho a férias...

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Crise? Aonde?

Com a loucura e fascinação do Mundial, parece e a julgar pelos meios de comunicação e pela realidade que me envolve, não é que a venda de televisores xpto disparou! É caso para dizer: Crise? Aonde?

Pode faltar comida na mesa mas um televisor em grande estilo para ver os jogos do Mundial, isso é que não! Ou então a malta aproveitou o dinheirito que ainda recebeu do irs e zás, bora lá investir num televisor! Bem, cada um faz o que quer do seu dinheirito!

Realmente, um evento destes não mexe só com a economia do país anfitrião, mas com o mundo inteiro. Pena não existirem destas mobilizações para um mundo mais solidário! Tornámo-nos numa sociedade tão consumista, mas tão consumista, que o que mais tem supostamente é o mais feliz!

As coisas têm mais valor que os próprios seres humanos. Isto um dia tem que reverter...

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Aí o vento!

Carolina estava a brincar no triciclo da prima quando de repente arranca uma fitinha de lá e diz:
- Olha mãe, pai saiu!
E eu pergunto-lhe:
- Quem foi que fez isso?
Ao qual ela me responde:
- Olha, foi o vento!

quarta-feira, 11 de junho de 2014

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Coisas que eu gosto

Estes livros estão à venda no Hipermercado Pingo Doce e por estes dois exemplares é algo que gosto e parece-me que vou fazer a colecção à minha piquena.


Leitura fácil, acessível, ideal para ler antes de adormecer e ainda vêm acompanhadas do CD com a história narrada/cantada. A música fica no ouvido... O livro e o CD podem ser usados em simultâneo. O preço bastante acessível, ronda os três euros! Gostei e recomendo!





De volta

Um fim de semana que acaba, uma semana que começa, a rotina que se instala e o calorzinho que ainda não se vislumbra!

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Mais respostas...

Um dia destes ia eu com a Carolina no seu carrinho de passeio, quando me lembrei que ela não tinha levado chapéu e saíu-me assim uma frase com um tom de voz de preocupação e aborrecimento:
- Ó Carolina!
Ao qual ela me respondeu:
- O que foi mãe? Eu não disse asneiras!

terça-feira, 3 de junho de 2014

Moda da Fralda de Pano

Agora a minha miúda gosta de dormir com uma fralda de pano por cima da almofada bem dobradinha e depois deitar-se sobre ela. Uma mania que apanhou...

Ontem perguntei-lhe:
- Carolina, porque é que pões a fralda em cima da almofada?
- Poque a almofada tá fia, mãe!

Estagnação

Hoje estou em modo estagnado!

Que sensação estranha, parece que está tudo parado apesar do corropio! A minha vida encontra-se em modo de estagnação.

Isto por aqui não ata nem desata! Que sentimento esquesito!

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Sala de espera

Na sexta fui ao médico com a minha pirralhinha. Estávamos só as duas na sala de espera, quando entra uma senhora e se coloca à nossa frente. Entretanto a porta do consultório abre e a minha piquena vira-se para a senhora e diz-lhe em alto e bom som:
- Tu não! Agora sou eu!

(Uau, se tivesse um buraco enfiava-me lá!)

Claro que a senhora se riu e prontamente se justificou com a miúda. Mas quem não estava à espera desta reacção era eu! E esta hein?

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Chove não Molha

E enquanto estamos neste chove não molha eís que elas surgem, sim aquelas doenças tipo gripes, constipações e afins. Começa numa ponta e termina na outra, contagia tudo e todos. Uns mais outros menos! E é, diga-se de passagem, uma grande chatice!

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Sonhos

Os sonhos! Aí, os sonhos!

Quando somos jovens, temos tantos, mas tantos sonhos, uma vontade de conquistar o mundo, de vencê-lo, de o pegar ao colo. Nada nos deterá nesta viagem. Não importa o quanto temos de lutar mas o que queremos é chegar lá...

Depois vem os contratempos, as desilusões, os disssabores da vida. Nada ocorre como queremos ou planeámos e acabamos por esquecer aqueles sonhos tolos da juventude.

Até que um dia acordamos e alguém nos lembra que temos sonhos! Que é preciso ir atrás deles. Que cada dia que passa, é um dia perdido! Que o futuro, nós não sabemos mas o que temos de mais certo é o dia de hoje, o presente!

Por isso, se tens um sonho, uma ideia, um ideal, qualquer coisa que te realize, que te preencha, que seja em prol da humanidade, começa já! Amanhã pode ser tarde...

Já dizia o poeta António Gedeão (espero não estar enganada): O Sonho comanda a vida!

terça-feira, 27 de maio de 2014

Salada Russa

Mais um ano a passar e mais uma vez uma salada russa hilariante com os professores ao barulho. São as constantes alterações aos diplomas dos concursos, são as datas que nunca mais saem, é o descrédito desta profissão, é a opinião pública que nos desvaloriza, é o desrespeito pelas entidades superiores.  Enfim, encontraram um rico bode expiatório...

Estou numa fase que acho que nem vale a pena stressar.... Mas a pestana tem de continuar aberta, não surjam as datas para concorrer e eu ficar de fora. (Já estou!) Pelo menos tento!

O que eu queria mesmo era mudar de área! Mas as oportunidades são escassas, logo vou continuando ligada ao ensino ainda que de forma indireta!

Pode ser que um dia a oportunidade venha até mim ou quem sabe, eu agarro coragem e vou até ela! (Falta-me mesmo coragem!)

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Sandálias para que vos quero...

Veio o bom tempo, depois o mau e agora está assim, assim!

 Fui a correr comprar umas sandálias à miúda mas só as calçou uma vez, pois com a ventosga que se faz sentir por cá não as consigo calça-lhe. Não vá a piquena apanhar um resfriado e ficar doente.

Se eu tenho frio, também penso que ela o tenha embora ela seja o oposto de mim, uma miúda quente! Mãe galinha é assim...

Aqui fica uma amostra da fofura que lhe comprei mas ainda pouco usou! Que venha o bom tempo a sério!




Comprei na foreva mas acho que não são da marca, pelo menos no calçado não existe nenhuma menção à marca... Espero que não estejam a achinesar esta marca portuguesa que eu prezo bastante...

sábado, 24 de maio de 2014

Já cá chegaram...

Já cá chegaram as pulseirinhas de elásticos embora em modo pequeno.


Obrigado a quem as fez e gentilmente as ofereceu à minha pirralhinha! Obviamente que ela não as larga!

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Agradecer

Não tenho nadita de especial para dizer! Hoje fala-se, ou melhor escreve-se por aqui e por ali de moda, fruta da época e até de agradecer.

Por isso, hoje:

Agradeço por existir,
Agradeço por tudo o que sou,
Agradeço por todos os que me rodeiam,
Agradeço pela aprendizagem constante,
Agradeço por tudo o que tenho,
Agradeço pelas dificuldades que vou passando,
Pois desta forma consigo mudar a minha visão do mundo.
Agradeço pela oportunidade de evoluir como ser humano.
Simplesmente agradeço...

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Comunhão

Domingo vou ter a primeira comunhão da minha sobrinha e sinceramente não sei o que lhe hei-de oferecer.

Não me apetece nada oferecer anjos, terços e orações (não querendo ofender ninguém)! Mas também acho que não devo oferecer algo como um brinquedo ou mesmo livros da Violeta! E a Bíblia ilustrada, ela já tem!

Pensei em oferecer um livro ilustrado (ou algo do género) sobre os valores nobres pelos quais nos devíamos reger como a  caridade, a amizade... mas ainda não encontrei o tal! Logo, aceito sugestões!

terça-feira, 20 de maio de 2014

Solidão versus Companhia

Nós somos assim uns seres insatisfeitos! Nunca estamos lá muito bem com o que temos...

Se temos companhia diária, às vezes preferíamos estar sozinhos mas se estamos constantemente sozinhos, desejamos arduamente a companhia.

A solidão é saudável para um pouco de introspeção e conhecimento da nossa própria pessoa, embora em demasia leve a estados caóticos e desvairados da mente...

Mas a companhia, o viver diariamente com alguém é um desafio extremo, acutilante. Por estes dias ouvi/li algo deste género: "Se queres evoluir relaciona-te!".

Enfim, desabafos...

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Pensamento do dia #15

Como é segunda-feira, está a chover e o meu tempo urge, deixo-vos com este pensamento para refletir! Bom início de semana!



quinta-feira, 15 de maio de 2014

Dia da Família

Hoje é o dia da família e eu adoro a minha com todas as suas qualidades e defeitos porque embora as maneiras de ser, pensar e estar na vida sejam diferentes sabemos que estamos sempre lá para nos apoiarmos uns aos outros!

Feliz dia da Família! E não deixem que o orgulho e o egoísmo fale mais alto! Entreguem-se, abracem-se, beijem-se, acariciem-se e sintam o poder de dar e receber. O poder que o amor exerce em nós!

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Encaixes

Hoje é um destes dias!

Há um grande corropio, o telefone não para de tocar mas as coisas encaixam-se de tal foma que parece que é de propósito!

Sinto que o Universo está a conspirar a meu favor! Oxalá que continue...

terça-feira, 13 de maio de 2014

Afinidades

É estranho esta coisa das afinidades.

Conhecemos uma pessoa, a primeira abordagem é tímida, vamo-nos encontrando, vamos falando ainda com algumas reservas e chega a uma dada altura em que parece que nos conhecemos há anos e não paramos de falar.

E as semelhanças são tantas que chegam a ser um pouco assustadoras. Os mesmo gostos, as mesmas atitudes, os mesmos gestos, enfim... Não somos sequer da mesma família mas temos sem margem para dúvidas muita coisa em comum.

Cada vez acredito mais nisto: as pessoas não entram nas nossas vidas por acaso! E as amizades podem acontecer em qualquer altura!

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Mini mini rescaldo

Aqui deixo apenas um leve leve cheirinho da festinha de aniversário:

Bolo de Aniversário (feito pela Avó)

Balões Simpáticos e Curiosos


Três Anos

Ontem, fez três anos que um pequeno ser entrou na minha vida para a marcar e mudar de uma forma extraordinária! Quase nem consigo exprimir por palavras todo o sentimento que me assola nesta altura.

É um sentimento de completamento, de plenitude, de realização, de preenchimento, de um  elo criado que jamais será rompido.

É vê-la crescer em toda a sua espontaneidade e inocência! É ver os seus argumentos e a sua forma de pensar. É ver a sua capacidade de interagir com miúdos e graúdos. É muitas vezes ver-me e rever-me a mim própria!

Realmente, isto passa a correr! Ainda ontem estava no berço e agora já é uma criança cheia de vontade própria! O melhor do mundo são mesmo as crianças!

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Benfica versus Porto

Da conversa entre a minha piquena e os avós sobre futebol, a catraia saiu-se com esta:
- Em casa sou do Pôto e nos meninos sou do Benfica!

É caso para dizer: "Esta consegue agradar a gregos e troianos!"

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Ida ao Médico

Ontem a Carolina foi ao médico porque tem um chalásio (inflamação, espécie de uma pequena bola) na palpebra  superior do olho há já algum tempo. Para já não está a afetar a visão. E espero muito sinceramente que não precise de cirurgia! Vamos ver!

De manhã, disse-lhe:
- Anda Carolina despacha-te! Temos de ir ao doutor!
- Ó Mãe, eu quero ir ao doutor com livros! (médico que ela ía com frequência quando era pequena e tem no consultário uma vitrine cheia de livros)

É caso para dizer: "O saber não ocupa lugar!"

Aproveitar

Aproveitar enquanto há!
Trabalho, trabalhinho a quanto obrigas!
Venha ele!

quarta-feira, 7 de maio de 2014

"Jogos"

Estava aqui a ler alguma coisita sobre pedagogia, mais especificamente sobre a importância de brincar com os filhos ou a parte em que eles gostam de ter algum controlo, quando me lembrei de um jogo que estive a "jogar" com a minha filha no domigo.

Nem vão acreditar! Um jogo absolutamente fantástico! A piquena pegou num montão de ganchos pequeninos e pediu para os abrir e colocar em fila. Primeiro eu, depois ela e assim sucessivamente! Estivemos nisto uma boa meia hora.

Mas o mais engraçado, era o que ela dizia quando eu punha lá o gancho em fila:
- Boa, Mãe! Boa, Mãe! Fixe! (batendo palmas)

Foi como se me estivesse a ensinar e eu a corresponder! E claro, tem que dar o seu incentivo! É uma pequena motivadora!

terça-feira, 6 de maio de 2014

Cusquinha

A minha piquena a ouvir-me a falar ao telefone.

Estava eu a convidar uma amiga para vir aos anos dela e ela pergunta:
- Mãe, quem é que faz Parabéns?
Esboço um sorriso, do outro lado do telefone uma risota enorme, interrompo a conversa e digo-lhe:
- És tu, minha reguila!
- Mãe, faço tês anos! (a contar pelos dedos) Um, dois, tês! (Isto dito com um enorme sorriso nos lábios)

Existe melhor coisa que estes inocentes e sinceros dizeres?

segunda-feira, 5 de maio de 2014

O Dia da Mãe

O que é que se pode dizer deste dia?

O dia da Mãe foi passado entre mães e filhos, num saltitar de casa em casa para poder estar um bocadinho em cada lado! E ainda bem que elas existem e estão cá para nós! E nós para elas! Este apoio mútuo e incondicional é algo inexplicável! Uma vez Mãe, sempre Mãe!

Pena foi ver a minha Mãe com as lágrimas no rosto devido à sua falta de saúde!  Existe mesmo uma altura na vida em que elas deixam de tomar conta de nós e somos nós que passamos a tomar conta delas! Apesar das turrices de cada uma de nós, não me consigo imaginar sem ela! É perder o chão! Força Mãe, tudo há-de passar!

Chamadas de atenção

Eu vejo e obervo cada uma, que mexe com as minhas entranhas! Dá-me cá uns nervos!

Ora, estava a minha pessoa num supermercado quando, de repente alguém (pareceu-me um suposto chefe) chama a atenção da funcionária da caixa:
- Ó (nome) despacha-te! Parece que estás a dormir!

Eu fiquei! A rapariga nem olhou. O dito chefe não contente, ainda se foi pôr ao alto com a rapariga a trabalhar! A sério! Se irritou a minha pessoa que estava a observar a cena, imagino quanto mai,s quem estava dentro dela! É caso para dizer: "Coitadinho de quem precisa!"

Nesta vida, temos mesmo que engolir muitos sapos! Chamar a atenção à frente da clientela! Não lhe podia dizer aquilo fora daquele contexto! Existe gente que não se enxerga e ainda pensa que é muito importante!

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Magnífico

Magnífico dia!
Quente, ensolarado, risonho!
Agora sim, já cheira a terra quente!
Esperemos que por muitos dias!
Toda a gente a fazer fisgas!

Dor

Sabem aquela dor que começa de fininho, aguda, aquela que vem de mansinho e começa a instalar-se sem pedir licença. É nesse estado que me encontro agora!

Com uma dor de dentes (que é caso raro na minha pessoa) a querer permanecer e a não me deixar sossegada! Anda aqui a gajita num estado semi-latente! Se isto não passar lá vou para a cadeira do dentista! Com trabalhinho nas unhas, só me faltava esta agora!

Mas porque é que nada acontece como nós queremos? Podiam-nos dar algum crédito! Acontece sempre algo para nos contrariar, desdizer, alterar planos, horários, rotinas... Até parece que é um teste!

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Desejos

Ando com um desejo consumista intenso! Ando à procura de uma carteira que se identifique comigo mas como o tempo urge, detenho-me ainda que por minutos pelas internets à procura da tal.

Confesso, que não é uma escolha fácil! E tenho que ter em conta o preço versus qualidade! Desde sempre gostei dos modelos coloridos mas ando à procura de algo mais formal. E carteiras pretas não são a minha praia!

Eís alguns modelos que estou namorando:



São todas da Parfois! Quem sabe no dia da Mãe, sou presenteada com alguma destas! Pedir não custa! ;-)

terça-feira, 29 de abril de 2014

Ludibriações

Hoje, estou no modo indignado!

Detesto mesmo ver/saber que determinadas entidades/instituições ou como queiram chamar-lhes, abusem da ingenuidade e falta de conhecimentos das pessoas para as ludibriar a seu belo prazer pondo em causa (ou determinando)o futuro de gente mais nova.

Este tipo de entidades deviam ser exímias, ter um grau elevado de excelência no que diz respeito ao tratamento de todos de forma igual e fazer prevalecer o interesse dos menores. A sério, não há pachorra!

Se existem entidades que funcionam muito bem, outras há que deixam muito a desejar! Dão algo para logo a seguir retirar! É como se fosse um presente envenado! Pestana aberta, meus caros!

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Mais uma...

Semana que chega!
Mais um acordar que desperta.

Mais um dia que passa.
Mais uma noite que chega.
Mais uma rotina que se cumpre.

Mais um beijo que se dá.
Mais um abraço que se fornece.
Mais um sorriso que aquece.
Mais uma palavra que estremece.
Mais uma mão que se estende.

Mais um acontecimento que enfurece.
Mais um relaxamento que enaltece.
Mais um corropoio que aparece.
Mais um sentimento que fenece.
Mais um desabrochar que engrandece.

E assim se cumpre a jornada!

domingo, 27 de abril de 2014

Piada Sarcástica

E porque o humor negro existe e falando ainda sobre as Tunas.

No festival de Tunas a que assiste reparei e comentei que estava lá inserida muita gente do meu tempo e que havia uma grande quantidade de quarentões, ao qual uma amiga respondeu:

- Pudera! Não é para estranhar! Uns ficam na praia e outros debaixo de muros, logo não há caloiros!

sábado, 26 de abril de 2014

Tunas

Ontem fui assistir ao FITUA, festival de tunas, organizado pela Universidade de Aveiro! Aos anos, que eu já não via algo assim!

Foi giro, ver os sempre fiéis, as caras conhecidas que se prolongaram nestas lides ao longo do tempo, as piadas políticas cheias de ironia e sarcasmo, as músicas que marcaram a revolução de Abril e toda aquela paixão envolvente deste ambiente académico.

Também vi a crise reflectida numa série de bancos vazios, quando há uns anos atrás não se podia respirar naquele anfiteatro, tamanho era o amontoado de gente! Outros tempos!

Gostei! Foi como que reviver um pouco da minha vida académica...

sexta-feira, 25 de abril de 2014

25 de Abril

Não vivi nos tempos de ditadura. Não sei o que é não ter liberdade de expressão, não sei o que é recolher a determinadas horas, não sei o que é ter medo constante de falar pois algum infiltrado poderia estar a escutar, não sei o que é ter comida racionada, não sei muita coisa deste tempo.

Sei que passados quarenta anos desta revolução, vivemos angustiados e esmagados por quem nos (des) governou durante este período. Somos seres humanos e não fantoches! Fomos iludidos e vivemos acima das nossas possibilidades. Agora a factura está-nos a sair cara. Todos a estamos a sentir! E é com nostalgia que vivo este dia!

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Necessidade do Outro

Já por aqui escrevi que todos precisamos uns dos outros. E é a mais pura das verdades!

Os amigos alimentam-nos a alma, preenchem-nos por dentro. Quem não gosta de estar rodeado de amigos? E só conversando, convivendo, debatendo, indo ao encontro, ajudando e sendo ajudados, observando o outro com um pouco mais de atenção (não para emitir juízos de valor, criticar) é que evoluimos para um estado do ser pleno, calmo e feliz.

Se estiverem vivendo alguma situação menos confortável com amigos, não se afastem, pelo contrário aproximem-se e ajudem no que for preciso. Deixem de lado as mágoas, os rancores, esqueçam as atitudes que não gostaram e saibam perdoar. Sejam humildes!

Há uns dez anos atrás afastei-me de uns amigos por iniciativa própria. Hoje, olho para trás e vejo que foi uma birrice minha, uma imaturidade, uma criancice. Deixei de fazer parte da vida deles e perdi momentos importantes. Sim, arrependo-me! 

 Espero não voltar a cometer o mesmo erro! Naquela altura, o meu orgulho sobrepôs-se  e todos os bons momentos passados juntos foram esquecidos, amarrotados. Mas, por incrível que pareça a vida dá-nos sempre uma segunda oportunidade...

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Detesto

Detesto mesmo os fanfarrões, os fala-barato e os aldrabões! Muitos deles topo-os à distância mas às vezes lá tropeço em algum deles e caio que nem um patinho!

Cheira-me que a história do post anterior era afinal um copito de vinho a mais. Não há mesmo pachorra para esta gente!

terça-feira, 22 de abril de 2014

Paranóias, Pancas e Pancadas

Este é mais um daqueles temas que diz respeito a todos pois toda a gente as tem: paranóias, pancas e pancadas.

Depois de ter ouvido na vizinhança, que andaram pelos telhados durante a noite gentes alheias, começo logo a imaginar coisas. Não sei bem a história toda. E nem sei se quero saber!

Apetece-me logo transformar o meu canto num bunker, armar-me até aos dentes caso algum intrometido venha para aqui meter o nariz.

 Era o que mais me faltava! Já não basta fazerem-no durante as ausências das pessoas, agora ainda têm a lata de o fazer com as pessoas em casa e durante a noite!

A sério, isto está a transformar-se num faroeste ou quê? Estou que nem posso! Vivia eu aqui, num recanto do céu, lugar pacato e pachorrento e agora isto!

E eu que sempre me recusei a ir viver para grandes cidades, lugares confusos e barulhentos e vejo a minha zona de conforto atacada. Aí, aí, que já não me sinto segura em lado nenhum!

E o meu cérebro só faz filmes! Só imagina coisas, só vê dramas e calamidades. Qualquer barulhinho durante a noite é um stress. O sono é intranquilo. O meu estado de alerta está no auge. O coração fica num sobressalto maluco.

E digam-me se isto não é uma paranóia, uma panca ou pancada? É que eu ainda nem sei os contornos do acontecido...

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Ressaca

Aí, aí, segunda-feira de Páscoa! É que estou cá com uma sensação de ressaca que parece que fiz uma noitada daquelas! De certo foram os exageros ingeridos durante estes dias! Não sei porquê mas a idade começa a fazer-se sentir!Pelo menos tive a companhia da minha família que compensa tudo. Quanto ao resto, acaba por passar! Moderação é o que se quer!

Jesus

E no dia em que uma grande parte da população portuguesa deu um beijinho ao "Jesus", o Benfica foi campeão! É dia para ficar para a história! É ou não é?

sábado, 19 de abril de 2014

A Páscoa para Mim

A Páscoa, para mim é:
- um reencontro;
- um estar sem pressas;
- é um conviver ao sabor do folar acabado de sair do forno e um vinhinho bom;
- família;

- é dar e receber.

Por isso, votos de uma Feliz Páscoa a todos, mas mesmo todos: aos que passam por este cantinho, aos que comentam, aos membros, aos que só me conhecem pela escrita, aos que me conhecem pessoalmente e pela escrita, aos meus familiares e amigos se porventura souberem da existência deste recanto, aos meus ex-colegas de trabalho...

Resumindo: áqueles que de uma forma mais ou menos positiva já passaram pela minha vida e de alguma forma a marcaram e áqueles que estão a passar agora...

Rally

Alguém já ouviu falar em rally dos folares? Pois... Mas foi o que andei a fazer ontem! Uma verdadeira provadora de casa em casa! Por isso logo vou ter que desmoer esta coisada toda com uma corridinha.

E por aí, vai uma corrida, caminhada ou algo (exercício físico, claro) para nos libertarmos destas calorias!

Alguém se lembra disto? #37

Olé! Aqui estou eu, depois de preguiçar um diazito!

Da conversa  com uma amiga saíram recordações de jogos que nos viciaram nos tempos que já lá vão. Um dos que marcou a minha vida académica foi o "Puzzle Bobble".

Era hilarinate jogar aquilo, a simples combinação de bolas da mesma cor, fazer pontaria, depois "plof" o rebentar e o encurtamento do espaço para jogar. E era só mais um nível, e só mais um joguinho,  tentar passar o nível seguinte e recomeçar tudo outra vez mas saber o que fazer num determinado nível para passar para o nível seguinte. Chegava a passar horas nisto.

E por aqui? Existe algum ex-viciado ou ainda viciado nesta jogatana do rebentar bolas da mesma cor?




quinta-feira, 17 de abril de 2014

Pensamento do dia #14

Esta frase, para mim é extraordinária!

As coisas mais importantes da vida, não são coisas!

O autor existe mas neste momento estou com preguiça de ir procurar. Desculpem lá qualquer coisinha.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Problemas com o Computador

Bolas, quando temos problemas com a informática parece que nos caí o mundo aos pés! Já está tão enraizado o seu uso, que não conseguimos viver sem isto!

Ora eu ficar sem saber como vão os meus amigos da blogosfera! É que nem pensar! Não poder escrever no blogue! Pior ainda! Não poder preparar as minhas coisas para o trabalho! Impensável!

O que vale é que existe sempre uma alternativa, nesta era tão informatizada! Mas que é chato e transtornante, lá isso é!

terça-feira, 15 de abril de 2014

Ainda há coisas que elas não contam

Quando estava grávida achava engraçado quando diziam: "uma horinha pequenina". Claro que como permanecia na total ignorância, nunca liguei muito ao que me diziam ou que me tentavam dizer. 

Isto, porque eu, durona, pensava: "então todos nascemos", "se entrou tem de sair" e outras coisas mais... Por isso cheguei à hora e não me afligi, mas tinha a minha mãe lavada em lágrimas a chorar ao meu lado. Se houve coisa que ela me disse logo foi que não ia assistir! 

Quando chegou a hora, aconteceu! Sim, porque eu aqui também não vos vou contar! Cada um fica com a sua experiência. Mas o que eu acho mais interessante é num grupo de mulheres, ninguém dizer o que passou ou como foi perante uma amiga grávida, por isso apesar de o sexo feminino ter fama de linguarudo, ainda há coisas que elas não contam...

No concerto

- Mãe, esta festa não tem foguetes?
- Hum!
- Mãe, está festa não tem foguetes, pois não?
- Não, não tem!

(Não sei qual seria a ideia dela mas estar assim num descampado e de repente começaram a estoirar foguetes, vai lá, vai! Mais vale prevenir!)

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Eu fui

Sou uma preguiçosa ao fim-de-semana no que diz respeito à escrita no blogue mas é porque ele é vivido intensamente como se não houvesse amanhã. Tem mesmo de ser! :-)

E sim, eu fui, a piquena foi, o maridão foi, os amigos foram! E perguntam vocês: Onde?

Fomos ao concerto do Pedro Abrunhosa que se realizou na Feira do Março em Aveiro, pela módica quantia de dois euros por pessoa. Ainda bem que existem estes eventos para o pessoal menos assalariado!

Gostei, adorei! É sem dúvida uma presença em palco espectacular! O som do piano, o som das guitarras, o espectáculo das luzes. Muito bom!

A piquena também gostou, apesar de ter adormecido a meio nos "Braços da minha mãe". Foi pena ele não ter cantado o "Aí, aí, caramba", nem o "Rei do Bairro Alto", músicas que ela conhece de gingeira. Fica para uma próxima!

sexta-feira, 11 de abril de 2014

A loucura de sermos Pais

Adorei este comercial! É mesmo verdade...



É uma loucura sermos pais mas é a coisa mais maravilhosa do mundo! Eu não trocaria esta experiência da minha vida por nada!

Ainda hoje me ponho a olhar para a minha filha e me pergunto como é possível este milagre a que chamamos vida! Para mim é algo inédito, a fusão de dois seres originar uma pequena vida! 

Infantário versus Brincar

Conversa com a piquena sobre o infantário.
- Então brincas muito com a  X (auxiliar)?
- Sim.
- E com a Y (educadora)? 
- Nao!
- Não?! Porquê?
- Poque ela vai embora cedo!

(Opss! Por esta é que eu não esperava!)

Canal Panda

A Carolina em casa dos avós:
- Avô anda ligá-me o panda e depessa!

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Teoria Estouvada #24

Esta ainda não a confirmei na simplicidade e plenitude da minha vivência mas acredito fugazmente  nela:

A vida dá-nos sempre uma segunda oportunidade!

Se vivermos inteiramente o presente, se deixarmos fluir, se acreditarmos, no momento em que menos esperarmos ela vai surgir e só aí entenderemos o porquê das coisas, dos acontecimentos, dos testes, das provas desta vida. Sim, porque quer acreditem ou não, ninguém cá anda por acaso!

Só para dizer

E cá estou, só para dizer que a pedra pequenina foi aniquilada! Estou tão contente que até acho que isto merece uma comemoração! Iupi!

E ainda por cima com este sol esplendoroso, com o ouvir do chilrear dos passarinhos, com esta vaporada de ar quente que me transcende, só posso dizer que estou alegre e bem-disposta!


quarta-feira, 9 de abril de 2014

Pedras

Hoje é um daqueles dias em que não me saí nadita de especial para escrever.

A verdade é que ando preocupada com algumas pedras do caminho, umas mais pequenas, outras maiores. Vamos ver se as consigo chutar devagarinho sem elas darem conta, mas que está difícil está.

Agora até me rio sozinha (devo ser maluqinha) pois quando, nos anos que já lá vão, eu pensava que tinha um grande problema, aquilo não era nada. Um mero disparate, uma alucinação, um devaneio da minha fantástica cabecinha,  perante o que actualmente tenho em mãos!

Não se assustem! Para já estou bem de saúde e os meus também! Vivo apenas uma certa instabilidade empregarial e se me ponho a pensar no futuro, então é que stresso! Depois, aliado a isto ainda me aparecem pequenas pedras e tenho que as lapidar, acidular e por último aniquilar! É dose!

Também não posso dizer que a minha vida é difícil pois estaria a cometer uma grande injustiça com outras vidas que são tão martirizadas e maltratadas.

Enfim, hoje é um daqueles dias em que posso ter uma pedra pequenina a menos no meu caminho! A ver vamos!

E pronto por hoje é isto: falei/escrevi sobre pedras! Poderia existir tema melhor? Poder, podia mas não era a mesma coisa...

terça-feira, 8 de abril de 2014

Abnegação?!

Por estes dias ouvi esta palavra e fiquei intrigada! Tão bem que falaram sobre ela  e o quão difícil era pô-la em prática, que fui ver ao dicionário online o seu significado:

Abnegação: renúncia, sacrifício. Desprendimento do interesse próprio. Desinteresse.

Então uma pessoa abnegada é uma pessoa que abdica do seu próprio interesse em detrimento dos outros. Neste momento só me estou a lembrar das mães e dos seus filhos. 

As mães são mesmo abnegadas. Acho que não existe amor maior: sem interesse, sem pedir nada em troca, só dar, porque os nossos filhos são partes de nós!

Em jeito de conclusão, eu acho que abnegação é o mesmo que amar o próximo como a ti mesmo. Fazer aos outros o que gostavas que te fizessem a ti. E é tão difícil fazê-lo! Pôr em prática...

Nos últimos tempos, quando tenho que tomar uma decisão que envolva pessoas, costumo-me perguntar com frequência: "Gostavas que to fizessem a ti?". E acreditem ou não, algumas decisões têm sido diferentes de há uns tempos atrás.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Segunda-Feira

Passei aqui só para dizer que a segunda-feira é mesmo tramada! Sempre uma verdadeira agitação, um stress, uma correria!

Isto porque nos habituamos de tal foma à preguicite e ao relax do fim-de-semana, aos bons momentos passados com a família e amigos, que custa imenso voltar à rotina semanal!

Aí segunda-feira! Não sei porquê pá, és o dia da semana que eu menos gosto! Bora lá passar a correr que amanhã já é terça! E depois é só entrar no ritmo! Cada um faz a sua dança!

Boa segunda-feira a todos! (se é que isso é possível)

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Vem

Vem
Caminha comigo
Não fiques sozinho
De mãos dadas
Juntos seremos um

Vem
Junta-te a mim
Abraça-me forte
Sem medo do desconhecido
Juntos seremos um elo

Vem
Conversa comigo
Há-de fazer-se luz
No meio do nosso diálogo
Juntos seremos um texto

Vem
Enrosca-te em mim
Sente o meu calor
Embrulha-te nos meus lençóis
Juntos seremos sóis

Vem
Tão somente
Para junto de mim

(Isto é para o que me dá em dias de chuva! :-)  Boa sexta-feira!

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Teoria Estouvada #23

Hoje, com alguma experiência de vida, não me restam dúvidas.

A vida é a nossa melhor escola!

E porquê? Porque ela dá voltas e mais voltas, nunca sabemos o seu rumo, andamos para a frente, voltamos atrás, conhecemos novas pessoas, reencontramos velho amigos. Uns afastam-se, outros aproximam-se. 

Proferimos palavras, temos atitudes e reações perante determinado acontecimento e vamos aprendendo pouco a pouco que não somos donos da sabedoria e que muitas vezes falhamos. 

Mas ao apercebermo-nos disso, vamos aprendendo aos poucos  que isto é mesmo assim! Aprender, errar! Errar, aprender! E viver...




quarta-feira, 2 de abril de 2014

Reaprender

Nós, pequenos seres insignificantes, pensamos muitas vezes que temos o controlo de nós próprios, dos nossos filhos, da nossa família, dos nossos amigos, de tudo o que nos envolve...

Temos mesmo a mania! Somos seres altivos, donos da razão, senhores do tempo. Planeamos muito, pensamos muito, vivemos em tal estado de ansiedade e stress sobre  o que poderá vir a acontecer que nos esquecemos do presente.

E quando tudo se descontrola: os planos, os amigos, a família... Aquilo que era certo deixa de o ser! O futuro passa a ser um labirinto totalmente desconhecido. 

Hoje estou aqui a escrever estas palavras. Mas amanhã não sei! Cada um de nós, e estou a falar para os stressados e para os ansiosos como eu, tem de reaprender a viver. 

A ter calma, a respirar fundo, a apreciar o momento e a agradecer, o que de bom ou de mau a vida nos traz. São tão somente aprendizagens que nos fazem evoluir e se aprendermos a lição, certamente, num tempo mais além, seremos seres humanos melhores.

O que hoje não compreendemos porque nos aconteceu/acontece, compreendê-lo-emos daqui a alguns anos!  

terça-feira, 1 de abril de 2014

Pensamento do dia #13

E porque hoje é o dia do engano, da malandrice e das partidas, uma mensagem mais séria:


Gosto mesmo de uma boa história de...

Hoje é o famoso dia das mentiras mas não resisto em partilhar esta linda história de amor... Existe sempre um momento na vida em que precisamos de ser ajudados. Estou de coração partido! O vídeo é um bocadito grande mas please vejam até ao fim! E que hoje se celebre o amor, a amizade e o espírito de entreajuda, valores muito mais importantes que a mentira! Bem, a mentira não é nenhum valor!



segunda-feira, 31 de março de 2014

The Voice

Ontem deu uma espreitadela a este programa e achei uma certa piada. Uma escolha que é feita entre júris e concorrentes, uma espécie de dar e receber, em que ambas as partes têm de lutar mas uma "guerra" saudável e cheia de boa onda.

Em que se escolhe pela voz e não pelo aspecto físico. Os olhares de surpresa perante a fisionomia, o modo de vestir, a excentricidade ou mesmo a simplicidade foi algo evidente. A boa onda de alguns concorrentes mesmo não sendo seleccionados. A desilusão de outros. O apoio dos júris perante uma ou outra situação. A emoção gerada por algumas histórias. O admitir que possam ter errado na medida em que não escolheram determinado candidato.

Enfim, isto para dizer que não é preciso achincalhar, maltratar, gozar  para um programa ser bem sucedido, ou seja, ter audiência.

sábado, 29 de março de 2014

Fomos à Praia, não fomos?

Hoje estávamos todos a almoçar em família, quando alguém pergunta à minha piquena:
- Onde foste com o Papá?
- Fui à Paia! (a responder toda contente)
Na mesa todos se começaram a rir (isto porque não tinha havido tempo de terem ido à praia).
A miúda olha para todos com alguma desconfiança e pergunta ao Pai:
- Fomos à paia, não fomos Papá?

Pensamento do dia #12


Isto é para aqueles, que contêm as emoções até ao limite e depois vem tudo de enxurrada! Enfim, cada um é como cada qual! 

sexta-feira, 28 de março de 2014

Alguém se lembra disto? #36

Mahna, Mahna, tutururu.... Mahna, mahna, tutururu.... Mahna, mahna, tututururu....Mahna, mahna, tutururu....


Alguém se lembra disto? Vá digam coisas... E já agora...  Mahna, Mahna, tutururu.... (Não sei o que significa mas deve ser giro).  Boa sexta- feira!

Andar de Bicicleta

Hoje ao ler este artigo lembrei-me da primeira vez que consegui andar de bicicleta sem apoios laterais. Foi tão entusiasmante e fascinante a minha vitória que ainda me lembro.

Recordo-me de estar a tentar andar de bicicleta, toda a santa tarde, num pátio enorme em que podia fazê-lo e de repente, consigo colocar os dois pés nos pedais, dar um pedalada e ter equilíbrio. A alegria estampada no meu rosto de criança, para aí com uns nove ou dez anos era genuína. Que emoção!

Claro que depois só queria andar de bicicleta e era um bocado à maluca! Euforia das euforias, só me lembro que esmurrei umas quantas vezes os joelhos por ser despistada e distraída nas curvas. Ossos do ofício! Mas quem é que nunca esmurrou os joelhos ou o nariz ou outra parte do corpo por maluquices de criança? É pá, é sabe tão bem recordar estas coisas...

Avô Cantigas

Agora parece que também lhe ficou no ouvido o "Fungagá da Bicharada" do Avô Cantigas. Isto para dizer o quê?

Ontem estava a dar uma publicidade do Avô Cantigas. A Carolina toda entusiasmada disse:
- Olha mamã, é o Avó Cantigas! É o Fungagá da Bichaada!
- Queres is vê-lo?
- Poquê? Ele vem cá a casa? Ele vem tê com os avós?
Esbocei-lhe um sorriso e disse-lhe, apontando para o avô:
- Ó filha, o avó cantigas tá ali! Pede-lhe para cantar uma canção.
- One? - pergunta ela.

E quando vê que estou a falar do avô dela, dá uma gargalhada marota! Risada geral dos intervenientes no momento!

quinta-feira, 27 de março de 2014

quarta-feira, 26 de março de 2014

Alheamento

De janeiro até esta parte, tenho sentido que a vida esta a passar por mim a uma velocidade vertiginosa. É como se eu não fosse dona dela e sim ela que mandasse na minha pessoa!

Os dias passam a correr, o tempo escasseia, e vai-se a ver, já passou um dia e outro e outro e já é de noite e de manhã outra vez e lá vem a rotina diária.

A minha filha cresce a cada dia que passa! A sua evolução é uma surpresa constante. Já passaram quase três anos desde que ela nasceu e o que já aconteceu e mudou na minha vida! Isto é mesmo de loucos!

Sinto um tremendo alheamento a tudo o que se passa à minha volta. Nem consigo ver televisão ou estar a par dessas notícias do mundo (mas às vezes mais vale, com tantas tragédias e desgraças).

 Sinto-me um minúsculo ser na imensidão do mundo. Meia perdida, meia achada! Alheada de tudo e de todos! Espero encontrar o meu verdadeiro rumo, o quanto antes!

Regresso

Só quem tem vivências em que a família tem de estar separada é que sente isto!

O reencontro é tão bom. 
O estar com. 
Usufruir da presença.
Querer aproveitar tudo.
Ter o ninho aquecido.
Sentir o teu corpo.
O teu abraço.
A intensidade do teu olhar.
A alegria do regresso.
A felicidade da surpresa!
E saber...
Que acima de tudo...
O amor prevalece!

terça-feira, 25 de março de 2014

Temos fã

(Imagem retirada da Internet)
Nestas últimas semanas tenho percebido que a minha piquena já trauteia umas quantas músicas do Pedro Abrunhosa, tais como "Braços da Minha Mãe" (ui, quando ouviu esta pela primeira vez pediu para pôr novamente a tocar e aquilo ficou-lhe no ouvido), depois o "Rei do Bairro Alto" (andámos semanas e semanas a ter que colocar isto no carro de manhã senão era logo uma birrice pegada) e por último, agora, todas as manhãs pede o "Aí, aí Caramba" (pede para ouvir até ao fim, antes de ir para o infantário, acaba a música e lá vai ela toda contente).

Qualquer dia, ainda me pede para ir ver um concerto (ou então a mãe leva-a sem ela saber)! Não há-de faltar muito! Parece que temos uma mini fã!

Confesso que também adoro as letras das músicas dele, sempre tão actuais e sentidas. Marcou a minha adolescência e continua a marcar momentos cruciais da minha vida! Pode não ser um grande cantor, mas com certeza é um grande compositor! E os concertos são espectaculares, muito interactivos com o público!
Simplesmente, adoro...

E neste fim de semana...

Comemorou-se o dia do Pai, com estas simples prendinhas:

Com uma taça para o Super Papá
 
Com um coração para a Super Mamã

Isto porque a Carolina ao dar o presente ao Papá disse-lhe logo que a taça era para o Papá e o coração para a Mamã. Não há cá meios termos!
 
Com uma linda caligrafia da Super Piquena

E com a oferta deste estudo sobre pais e filhas coladinho numa porta no sábado de manhã!
O que eu me ri com isto!

segunda-feira, 24 de março de 2014

Some Problems

Costuma dizer-se que quando temos um problema, ele nunca vem só. Os fulanos gostam de vir acompanhados e aos molhos. Em vez de um, temos dois ou três! É à dúzia que é mais barato! Eu sei que por estas bandas reina a amargura! Mas a vida não é de todo cor-de-rosa. E isto há-de passar!

Só espero que quando vierem coisas boas, elas se multipliquem, assim como os problemas neste momento. Enfim... Mais um desabafo tolo... É por ser segunda-feira!

Boa semana para todos, de preferência without problems!

quinta-feira, 20 de março de 2014

Dia da Felicidade

E não é que hoje é o Dia Internacional da Felicidade, criada por um organismo xpto e colocada com letras e frases bonitas no papel. Sim, porque o que interessa é estar escrito e bem escrito! Frases bonitas e elaboradas, talvez até sem consciência da realidade.

Enfim, sejamos ao menos felizes com aquilo que a vida nos dá! E procuremos dar também felicidade aos outros, nem que seja um simples sorriso!

Mas, muito sinceramente, enquanto houver gente a passar fome no mundo, duvido que a felicidade reine. Precisamos de nos dar mais às pessoas, precisamos de nos ajudar uns aos outros. Lembrem-se que hoje são eles, mas amanhã podem ser vocês.

Alguém se lembra disto? #35

Quem é que não se lembra deste ternurento e amoroso filme: o Rei Leão? Um filme que retrata de uma forma simples temas como a amizade e o amor.

 Quando o vi pela primeira vez, soltei umas valentes lágrimas. Não resisti, foi mais forte que eu. Sou uma lamechas, é o que é...

 O que mais me ficou no ouvido foi a música do Hakuna Matata! Os teus problemas são para esquecer, para compreender, tens de entender Hakuna Matata!

E depois de recordar esta pequena parte do filme, acho que vou proferir muitas vezes estas palavras: Hakuna Matata!


Hakuna Matata para todos vós!

Dia do Pai

E lá se passou o dia comemorativo do Pai... E a minha piquena não esteve com o seu Papá. Ossos do ofício, o que é que se vai fazer? Por isso, por estas bandas, para já, o dia do Pai foi adiado...

quarta-feira, 19 de março de 2014

A confissão e a reencarnação

Depois de ler sobre a felicidade da confissão no blogue da Bruxa Mimi lembrei-me da minha pessoa e desse sacramento que nunca gostei ou melhor nunca acreditei nele, apesar de ter sido abundantemente educada dentro dos parâmetros da Igreja Católica.

Lembro-me a primeira vez que me fui confessar. Estávamos em grupo, éramos uns catraios reguilas e todos combinámos dizer o mesmo, meia dúzia de frases decoradas. Como eram vários padres a confessar, resolvemos ir a um que sabíamos de antemão que ouvia mal, falava mal o português e nos despachava às três pancadas com uns padres nossos e umas avé marias. Lá estávamos todos no final da igreja para a confissão.

E assim foi nos meus tempos de miúda a confissão. Claro que no final sentia um certo alivio e pensava que não ia repetir os pecados que cometia. Eram coisas como dizer palavrões, chamar nomes aos colegas ou não ajudar com frequência o pai ou a mãe! Mas rapidamente esquecia...

Tornou-se tão repetitivo e chato que assim que tive liberdade para não o fazer, não o fiz  e pronto. Eu nunca ia falar de um problema mais grave com uma pessoa que não conhecia de lado nenhum e com o qual não havia confiança. Sempre que haviam confissões inventava mil e uma desculpas para não ir, uma das vezes até disse que já me tinha confessado noutra paróquia.

Se nós fazemos algo mal e depois nos arrependemos, Deus que é omnipresente sabe, não é preciso ir a um "representante humano de Deus". E a nossa consciência serve para quê? Para nos dizer o que está certo ou errado, não? Nunca vos aconteceu proferirem umas palavras para alguém e logo a seguir se arrependerem?
A mim, apesar de ser caladinha, acontece-me muitas vezes!

Depois, outra coisa que nunca me entrou. Vejamos: alguém mata outro alguém. Vai-se confessar, arrepende-se e pura e simplesmente é perdoado? Ou um homem que  viola uma mulher? Arrepende-se, vai-se confessar e é perdoado? Ou pais que maltratam filhos? Vão-se confessar, arrependem-se e são perdoados?

Tem de existir outra explicação! Cada um é responsável pelos seus actos e nós somos, por natureza, seres imperfeitos.Andamos por aqui, neste planeta, para limar arestas.

 É por estas e por outras que eu acredito na reencarnação! Acredito que já cá viemos mais vezes e que cada vez que vimos cá, é uma oportunidade para nos redimirmos dos erros das nossas vidas passadas. Apesar de nos podermos ter arrependido na hora do acto incorrecto, teremos sempre consequências, quer nesta, quer noutra vida!

Esta é a minha história e a minha crença actual! Vale o que vale! Com isto não quero ferir susceptibilidades de ninguém!

terça-feira, 18 de março de 2014

Tudo o que eu não fiz

Para quem não vive os melhores dias e sente uma enorme revolta por toda esta crise que desolou o País, que colocou uma grande parte da minha geração nesta precariedade, oiça esta música de Tiago Bettencourt e vejam se se identificam! 

E para quem insiste em permanecer neste Portugal à beira-mar plantado, para quem luta e para quem não desiste, muita força e coragem! Vivam um dia de cada vez!


EU NÃO QUERO PAGAR POR AQUILO QUE EU NÃO FIZ (mas o pior é que já estou a pagar)!

segunda-feira, 17 de março de 2014

Alguém se lembra disto? #34

Para dizer a verdade não me lembro muito bem desta personagem. Não sei se existia uma série especifica para este ratito mas lembro-me de o ver em muitos autocolantes do meu irmão e acho que até tinha um boneco, que deve andar perdido nos confins do sotão dos meus pais.

Lembro-me que era um boneco simpático e muito brincalhão! Alguém se lembra do:

(imagem retirada da internet)

Lembram-se se fazia parte de alguma série conhecida? Ou era ele a personagem principal? Será o TOPO GIGIO da geração de 80 ou não? Vá lá, quem se lembra disto?



Bem, pelo que já investiguei as suas origens são da Itália, um boneco muito famoso lá! Nem sei, se ainda o é!

domingo, 16 de março de 2014

Chegados à Praia

Acordámos com os raios de sol a espreitarem curiosos por entre as frinchas da persiana. Viemos cá fora, um brisa quente e chegados à praia, foi isto:




Dá para perceber que inicialmente não havia um pingo de sol e além do mais estava frio. Haviam de ver a desilusão das pessoas, todas encolhidinhas!

Mas, claro que passado algum tempo, o sol deu o ar da sua graça e ainda deu para um volta de bicicleta.

Tão revigorante este trio: ar, terra e mar!

Zangadisses

Ontem estava a refilar com a minha filha, algo do género:
- Carolina não faças isso! Carolina não faças aquilo!
Ao qual ela me responde:
- Ó Mãe (nome), não te zangues comigo!

sábado, 15 de março de 2014

Pensamento do dia #9

"A vida é uma grande universidade, mas pouco ensina a quem não sabe ser aluno."
Augusto Cury

sexta-feira, 14 de março de 2014

Há coisas

Há coisas que não consigo perceber.
Há coisas que não consigo entender.
Há coisas que não me entram.
Há coisas que criam moça.
Há coisas que me atormentam.
Há coisas que me deprimem.
Há coisas que me chateiam.
Há coisas que me irritam.
Há coisas que nem coisas são!

E pronto é isto, um desabafo tolo!